Harvelle's RoadHouse

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Harvelle's RoadHouse

Mensagem por The Order em Sex Dez 12, 2014 9:51 am

Bar de Estrada
O ROADHOUSE ERA UM BAR GERENCIADO POR ELLEN E JO HARVELLE, TENDO SIDO UM SALOON ANTES DA MORTE O MARIDO DE ELLEN, BILL HARVELLE. FOI FREQUENTADO POR UM MONTE DE CAÇADORES, INCLUINDO ASH, QUE PERMANECEU NO BAR. FOI DESTRUÍDO POR DEMÔNIOS, MATANDO TODOS DENTRO. ELLEN ESCAPOU PORQUE ELA ESTAVA FORA COMPRANDO PRETZELS. JO O HAVIA DEIXADO SEIS MESES ANTES PARA IR À CAÇA, CONTRA A VONTADE DE SUA MÃE.
A JULGAR PELOS TURISTAS EM 2.06 SEM SAÍDA, FOI DEDUZIDA ORIGINALMENTE QUE O ROADHOUSE ESTÁ LOCALIZADO EM ALGUM LUGAR NO NEBRASKA OU EM UM DE SEUS ESTADOS VIZINHOS. ISSO É VERDADE; EM ESTRADA SO FAR, MAPA DISTRIBUÍDO PELA REVISTA OFICIAL DE SUPERNATURAL, MOSTRA ROADHOUSE HARVELLE, NO CENTRO DE NEBRASKA.
NOTES : The Supernatural Return

avatar
Ver perfil do usuário
Mensagens :
136

Data de inscrição :
16/06/2014

Localização :
~ Na frente do PC

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Faith Fenx em Sex Abr 24, 2015 3:49 pm

You Have To Be Afraid Of Good People.



Um tempo. É o que eu estava fazendo, tirando um tempo pra mim, aproveitando a vida, do jeito que eu poderia.
O bar das Harvelles era um lugar geralmente tranquilo e que recebia bem humanos com experiências com o sobrenatural, por isso era praticamente perfeito no momento; então lá estava eu, tentando me livrar da consciência, do jeito que o álcool fazia.
O lugar estava praticamente vazio, o que aumentava mais o sentimento de tranquilidade do local, e esperava que continuasse assim por um bom tempo.


Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
avatar
Médiuns
Ver perfil do usuário
Mensagens :
19

Data de inscrição :
23/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por William Slaint em Sex Abr 24, 2015 4:47 pm

DANGEROUS

O movimento naquele bar era sempre o mesmo desde a época em começou frequentar por ali, anjos que acostumavam aparecer sempre por ali, o que para um demônio poderia ser não muito conveniente. Mas o que seria uma carcaça humana que pode ocultar seu lado maligno para seres que se disfarçam praticamente iguais podendo não perceber muito sua presença? A única diferença era que os demônios sempre tinham as suas características de debochados ou irônicos, por isso, para o meu maior disfarce era sempre tentar aparentar ser o que não era, simpático, mesmo dando minhas olhadas maquiavélicas por trás do copo de Bourbon.

Ter um irmão chamativo que também era um problema, Sebastian havia marcado logo ali comigo para encontrá-lo, achei um pouco arriscado para ele, para mim também, o motivo logo iria surgir enquanto isso preferi ficar a degustar a bebida quente que descia pela minha garganta enquanto me apoiava com os cotovelos ao balcão, não demorou muito para uma recém chegada me chamar a atenção, uma garota de olhos azuis cristalinos e longos cabelos negros, algo que me chamou a atenção, meu pescoço mostrava as rugas enquanto minha cabeça estava praticamente quase fazendo cento e oitenta graus de giro, me voltei e peguei o copo me ponto em uma posição mais privilegiada para admirar a outra que me transmitia uma certa essência sobrenatural, seres para causar isso ou eram mediuns ou bruxos, mas chutaria pela primeira opção.

Dei um longo gole no líquido de cor caramelizada e arqueei uma sobrancelha enquanto encarava a tal, dar bandeira para ela seria a mesma coisa que assinalar aos outros que fossem sobrenaturais a minha verdadeira identidade...


by @

avatar
Demônios
Ver perfil do usuário
Mensagens :
2

Data de inscrição :
24/04/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Solaria Magnum em Qua Abr 29, 2015 2:22 pm


New Places.
Teu jeito até disfarça, mas o que te denuncia são seus olhos..

Moscou. Era lá onde eu deveria estar agora, mas meus pais pediram para que eu primeiro conhecesse os estados Unidos. Será melhor, fora o que eles disseram. Havia chegado a pouco tempo em Nebraska e estava ainda me acostumando as coisas naquele país. O motivo da escolha? Havia um bar que aqueles que "viam a verdade" eram bem aceitos e era comum ver-lhes ali e apenas por curiosidade havia decidido ir conhecer este bar.
Vestida com um jeans escuro e rasgado no joelho, uma blusa negra com uma cruz branca estampada, botas negras da mesma cor que a blusa e um colar com o pingente de uma rosa, eu parecia quase uma dessas adolescentes revoltadas. Andando com calma, entrei no lugar sem pressa e olhei ao redor. Haviam apenas duas pessoas ali além de mim. Cada pequeno detalhe era extremamente importante para mim e por baixo de uma expressão de imparcialidade, minha mente trabalhava a mil. Ninguém aqui é um humano comum, mesmo os que sejam humanos, lembrei a mim mesma e fui para o balcão pedir uma bebida. Pedi um pouco de vinho, agindo como se o lugar fosse apenas mais um bar e eu uma simples pessoa querendo beber. Havia uma jovem ali e um homem. Algo nele incomodava-me, mas a jovem parecia até ser uma boa companhia. Beberiquei um pouco o vinho e decidi arriscar.
- Lugar agradável, não é? - Tentei. Não era uma pergunta ideal para começar uma conversa, mas era melhor que o "uma dama não deveria vir sozinha aqui", até porque eu estava sozinha.


notes: nada a declarar ; tags: Faith; ouvindo: paraíso proibido; Thanks Maay From TPO.
avatar
Médiuns
Ver perfil do usuário
Mensagens :
5

Data de inscrição :
27/04/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Faith Fenx em Qua Abr 29, 2015 3:37 pm

You Have To Be Afraid Of Good People.



A aproximação de desconhecidos nunca me deixou confortável, não só por ter uma personalidade anti-social dominante, mas por não confiar nas pessoas em geral. Quando notei o único outro cliente me observando, não pude conter o impulso de checar a faca de bronze em minha bota disfarçadamente; não que eu precisasse, é claro.
"Um tempo, Faith! está ficando paranoica e precisa dar um tempo; é por isso que esta aqui, lembra?!"
O "trabalho" de caçadora não é um dos mais recomendados para pessoas com certa "queda" para problemas psicológicos; já era de se esperar que anos sozinhas, vendo tudo o que eu já vi, eu poderia desenvolver algum distúrbio, mas três e vestígios de uma quarta era o alerta de que eu precisava cuidar mais de mim mesma, que do resto do mundo... O mais egoísta que isso pudesse parecer.
Outra pessoa entrou no bar, quando estava voltando a minha posição "tranquila"; não demorou para que ela escolhesse socializar com alguém, e como o outro cara era um tanto "creepy" (e um cara), eu fui a escolha quase obvia.

— Yeah, calmo... Bom para descansar. —

Respondo tomando mais um gole da minha bebida, ela não parecia ser uma má escolha para companhia, por que não arriscar uma conversa?!


Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
avatar
Médiuns
Ver perfil do usuário
Mensagens :
19

Data de inscrição :
23/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Solaria Magnum em Qui Abr 30, 2015 9:19 am


New Places.
Teu jeito até disfarça, mas o que te denuncia são seus olhos..

A mulher havia aceito minha tentativa de socialização e permaneci com um sorriso nos lábios. Um sorriso sincero, devo acrescentar. Não havia de fato malicia ali ou qualquer intensão hostil, apenas uma vontade verdadeira de fazer amizades e conhecer pessoas novas. Enquanto falava, permaneci ciente da presença do homem no lugar e tentava ignorar o olhar em nossa direção, mesmo que não estivesse focado em mim exatamente.
- Sim, sim... Apesar de um pouco... Assustador. - Quando falei, revirei um pouco os olhos, mas dava para entender que me referia ao outro presente. Depois uma risadinha e mexi em meu colar de forma inquieta. Como único presente que tinha de minha mãe comigo ali, aquele era uma fonte de segurança inata para uma jovem caçadora como eu. - Apesar de que enquanto não há confusão ou derramamento de sangue, está tudo bem...
Apesar de ser absurdamente forte em decorrência do treinamento para caçadora e poder usar quase tudo como uma arma, eu era evidentemente contra violência e mortes desnecessárias. Deveria caçar aqueles que nos caçam e proteger aqueles que precisam ser protegidos, eu sei... Mas será que eu não merecia uma folga as vezes? Até a violência ser a única opção, eu preferia não utiliza-la.


notes: nada a declarar ; tags: Faith; ouvindo: Até o Fim; Thanks Maay From TPO.
avatar
Médiuns
Ver perfil do usuário
Mensagens :
5

Data de inscrição :
27/04/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Faith Fenx em Sab Maio 02, 2015 3:53 pm






“She saw galaxies...



A jovem continuava a conversa normalmente, até esse ponto já notara que ela não era uma "civil qualquer", também, num bar como o das Harvelle's, o que mais teria seria caçadores. Ela parecia tão perturbada com a presença do homem eu, o que prova não ser só paranoia minha. Olho de relance para o homem antes de colocar mais um pouco da bebida (que o barman já havia desistido de ficar me servindo e decidiu deixar no balcão logo) no meu copo de dose.
— Concordo totalmente. —
Respondo tomando metade do liquido, até que me lembro de uma das regras de socialização: Se apresentar. Me viro para ela e estendo a mão.
— Faith... Esta a pouco tempo por aqui?! —
A frase foi dita quase que roboticamente, é claro que tanto tempo encontrando apenas monstros iria ter esse resultado, mas pelo menos eu estava tentando, e isso é o que conta. Também não estava confiante o suficiente para dizer meu nome completo, não que o primeiro nome já não fosse o suficiente, para quem sabe como procurar; apesar da garota parecer uma "aliada", ainda tinha o cara que não tinha se pronunciado até o momento (e cá entre nós, que continue assim).



post: #003    notes: With Sol  clothes: These
tks, the raven@cg!



avatar
Médiuns
Ver perfil do usuário
Mensagens :
19

Data de inscrição :
23/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Solaria Magnum em Sab Maio 02, 2015 4:18 pm


Cause i'm only a crack...

In this Castle Of Glass.

Por mais que não tivesse tentado esconder a desconfiança pelo homem, nada mais passava por minha expressão. Este era o bom de crescer em uma família de caçadores: desde muito cedo suas emoções e expressões ficam sob seu controle. A mulher parecia ter um fraco para a bebida ou estar tentando afogar magoas com ela. Quando estendeu a mão e se apresentou, apertei-a e sorri gentilmente.

Solaria, prazer. Não, é a minha primeira vez nos Estados Unidos. E você, vem sempre aqui?

Eu não sou uma paranoica, mas também não diria o sobrenome. Apesar daquele ser um nome comum na Rússia, lugar de onde meus pais vieram, o sobrenome Magnum certamente não era tão comum assim e normalmente me causava piadas do tipo "seus pais produzem armas?" ou "não está com uma arma ai, está?". Talvez um pequeno sotaque estrangeiro - japonês, para ser mais exata, porém era possível notar um pouco o sotaque russo que havia pego de meus pais, apesar de ser bem mais fraco.

Sabe como é... Garota criada no exterior e que os pais decidiram que está na hora de ver um pouco o mundo.

Em sua verdadeira face, é claro. Não essa historinha que contavam-se para as crianças normais sobre anjos, demônios e outras criaturas serem apenas fruto de nossa imaginação e mais nada. Quase suspirei ao pensar nisso. Eu invejava tanto essas crianças por serem capazes de acreditar nisto... Mas, do mesmo modo que os invejava, agradecia por não ter sido cegada durante a vida inteira e saber, por fim, o que eu realmente me esperava a cada esquina.


OBSERVAÇÕES

Relações

Faith Fenx Desconhecida, socializando.

William Slaint Desconhecido, desconfiança.








avatar
Médiuns
Ver perfil do usuário
Mensagens :
5

Data de inscrição :
27/04/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Brandon Reaves em Sab Maio 02, 2015 11:35 pm




The Past Is Always By My Side


Não fazia ideia de a quanto tempo mantivera-se na estrada, e dormir já se mostrava uma concepção distante. Não negaria que as incessantes caçadas o exauriam, mas o sentimento que possuía pelas criaturas trevosas parecia alimentar-lhe com o mais poderoso dos combustíveis. O ódio em seu estado bruto e natural, como uma chama pura e ardente, jamais se esgotando.

Uma brisa gélida e serena soprava constantemente naquele dia, o caçador precisava diminuir o ritmo, ao menos por um tempo. Lidar com o sobrenatural não tratava-se apenas de aniquilar todas as criaturas que encontrasse pela frente, mesmo que essa fosse uma das partes mais divertidas. Era preciso coletar informações, mantendo sempre muita cautela e sigilo. Um único ato descuidado poderia significar a morte, um destino que certamente poucos desejavam para si mesmos.

Dirigiu por mais algumas horas pelo seco e empoeirado asfalto, até que avistasse uma construção familiar. Um antigo bar conhecido pela grande presença de caçadores, Roadhouse. O lugar ideal para se adquirir informações, sentar e beber alguma coisa. Às vezes era bom simplesmente esquecer-se de quão cheio de merda o mundo estava. Deixou sua moto encostada do lado de fora, caminhando firme e calmamente até a entrada do velho bar.

Assim que seus pés tocaram no piso de madeira, percorreu os olhos por todo o recinto. O bar parecia bem tranquilo, havendo apenas outras três pessoas presentes. Reparou primeiramente nas garotas, que pareciam conversar amigavelmente. Voltou-se ao homem em seguida, que a princípio parecia bem comum, ao menos para olhos destreinados. Brandon estivera caçando os mais diversos seres por toda a vida, e sabia bem quando deparava-se com alguma criatura. Era como uma espécie de sexto sentido que sempre tivera. Não sentia o mesmo vindo das jovens, logo, imaginou que fossem humanas, cogitando a possibilidade de serem caçadoras.

Ainda incerto quanto a natureza do homem, dirigiu-se até as garotas, sem permitir-se baixar a guarda. Sentou-se com uma notável tranquilidade ao lado delas, sinalizando para que o barman lhe servisse qualquer coisa com mais de 40% de álcool. Me surpreende encontrar garotas por aqui. - Recebe o copo que acabara de ser-lhe servido, bebendo todo o conteúdo num único gole, fitando-as com suas penetrantes íris elétricas. - São uma espécie rara por essas bandas. - Seu tom era grave, embora calmo. Seu interesse ao falar com elas era o de analisá-las, descobrindo se poderia ou não confiar nelas.


valeu @ carol!

avatar
Médiuns
Ver perfil do usuário
Mensagens :
7

Data de inscrição :
24/04/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Faith Fenx em Seg Maio 04, 2015 12:40 am






“She saw galaxies...



O sotaque dela realmente não correspondia com nenhum que eu já havia ouvido pelo país, a suspeita de ser uma estrangeira foi confirmada com sua resposta. Minha nova dúvida era o que a trouxe até aqui, nesse bar; não que fizesse diferença, o que trouxe qualquer outro até aqui?!
Sorrio e volto o olhar para a garrafa a minha frente, pensando se seria uma boa ideia me servir de outra dose.
— Diria que sei como é, mas... Só entendo mesmo. —
Conhecer o mundo é uma boa opção no ramo da "caça"; saber mais sobre o que enfrentamos todos os dias, e o que mais pode estar escondido por ai; uma boa opção para os que queriam fazer do trabalho algo "completo", muitos caçadores aprenderam que uma vez na caça, não tem saída, não tem uma vida normal, não há mais espaço no mundo para quem sabe o que sabemos, só nos resta fazer o trabalho, e saber mais pode ajudar a viver mais; para os que gostam é só mais um passa-tempo.
No meio do meu devaneio, ouço a porta do bar bater, tinha a sensação que o lugar iria ficar cada vez mais cheio; ou menos vazio, já que não tinha tantas pessoas assim.
O novo cliente era outro homem, muito diferente do que já estava no estabelecimento, não só pela aparência, mas em sua essência, que transmitia certa confiança, um sinal que poderia não ser tão perigoso. Ele se aproximou do balcão e sentou perto de nós duas, como se também não tivesse um bom sentimento quanto ao outro cara, o que me deixou um pouco mais preocupada com a presença dele. "Não, outra dose não seria má ideia." Penso, me servindo novamente da bebida, estava a meio caminho de levar o copo a boca quando o novo homem se pronuncia. Olho para ele com um sorriso sarcástico antes de responder.
— Nossa espécie esta explorando novos lugares. —
Não contive a ironia em meu tom, de tudo o que tinha dito até agora, a frase foi a que mais me lembrou do passado pela forma em que me expressei, socializar não era tão difícil de re-aprender como havia imaginado.
Dessa vez não bebi em partes, virei o conteúdo da dose sem medo de como o álcool desceria queimando, logo servi a bebida novamente, com certa esperança de que o barman não estivesse contando quantas doses eu já tinha tomado.



post: #004   notes: With Sol and Brad.  clothes: These
tks, the raven@cg!
avatar
Médiuns
Ver perfil do usuário
Mensagens :
19

Data de inscrição :
23/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Sieme Tulee em Qui Maio 28, 2015 6:07 pm

"-Você é linda. -" Disse o homem, enquanto sentava na cama de um quarto qualquer de motel barato.
- Obrigada. - Respondi, forçando um sorriso. Pus a mão na barra de poledance e girei devagar - Deveria beber um pouco, Terrence. - Caminhei até o criado-mudo e, do decote do corset preto, retirei um pequeno saquinho de papel. Abri e pus o pó em sua bebida. Em seguida, caminhei até ele e entreguei o copo. Ele pegou com um sorriso, me olhando de cima a baixo. Senti náuseas:
"- Não está incomodada em ficar em pé? Deveria se sentar aqui, vai se sentir mais à vontade."
- Não, eu agradeço. - Disse, enquanto aguardava que ele bebesse do copo. Terrence olhou para o líquido ali contido. Arregalou os olhos em seguida, jogou o copo longe e se levantou completamente assustado:
"- Quem é você? Sem dúvidas não é uma..."
- Uma prostituta? É, acertou. - De dentro do coturno, tirei um canivete e não hesitei em exibir sua lâmina afiada. Pus rapidamente em seu pescoço e peguei seu revólver, que guardava consigo no coldre. Abri o tambor e verifiquei as balas. Assim que vi que estava carregada, me afastei, guardei o canivete e apontei a arma para ele. Terrence ergueu as mãos, rendido - Possui uma coisa que me pertence.
"- Não tenho nada seu. Nem a conheço!"
- Conhece sim, senhor. Não se lembra de um assalto em especial? Quando assassinou um homem na frente de sua filha? - Ele olhou para mim e sorriu.  E então eu soube que a ficha havia caído:
"- Então voltou para se vingar?"
- Talvez. Onde está o colar de ouro?
"- O que acontece se eu não dizer? -" Atirei no telhado. Terrence gritou e falei, em tom firme:
- Vou arrancar o que tem entre as pernas. Não vai querer mexer comigo de novo, Terrence. Não é à toa que meus inimigos de guerra me chamam de D'Inferno.
Vi o terror o envolver. Ele se ajoelhou. E assim soube que ele sabia do que eu havia feito em guerra. Terrence apontou para o bolso da jaqueta que havia retirado e caminhei até ela. Revistei os bolsos e com alegria imensa peguei o colar no bolso. Havia a foto de um grupo de amigos, incluindo Terrence, com grandes canecas de cerveja na mão. Assim que retirei a foto, vi uma garotinha pequena e ruiva sentada no colo de um homem sorridente enquanto uma mulher loira beijava seu rosto. Enfim, eu havia conseguido.
- Se tivesse vendido teria estourado a sua cabeça, Terrence.
Saí do motel a passos firmes. Esvaziei o tambor do revólver e joguei as balas em um latão de lixo. Pus o revólver na parte traseira da calça, subi na moto e fui rumo a RoadHouse. Assim que cheguei, não hesitei em me jogar na cadeira dando um longo suspiro. Peguei então o colar e o observei atentamente, com saudades dos tempos de criança. Tempos em que eu nem sequer sabia da existência do mal. E com mal, certamente não me refiro aos homens.
avatar
Caçadores
Ver perfil do usuário
Mensagens :
58

Data de inscrição :
26/05/2015

Idade :
32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Michael Ledger em Qui Maio 28, 2015 8:49 pm

- Você é um babaca Adhara, claro que foi um demônio que matou a Mary. - Murmurei no celular para meu irmão. - Que ! Você é neurótico ? Vampiros não quebra a cabeça de alguém, nem deixa enxofre para trás. - O carro de Zyan parava em um bar. - Ok Adhara, até mais, vê se saí de casa pelo menos uma vez essa semana. Até mais. - Descia do carro e olhava para dentro do carro onde era encontrado o motorista. - Valeu Zyan, na próxima  vez eu compro um carro. - O celular que estava em minhas mãos foi parar dentro do bolso de  minha calça, estava do lado de fora de um bar. Dentro do bar continha vários sons altos, decidi entrar e beber alguma coisa para se esquecer da minha profissão. O bar estava cheio de pessoas com armas na cintura e outros amolando a faca, obviamente o bar era o que eu procurava, sempre que voltava de uma caçada vinha para cá, o RoadHouse. Ia em direção ao Balconista e pedia uma  bebida forte e com muito álcool, dava uma olhada ao redor do bar e avistava uma mulher ruiva e muito atraente sentada em uma mesa, sem pensar duas vezes, pego minha bebida que está em cima da mesa e vou em direção a mesa da mulher. Me sentava em uma das cadeiras. - Dia difícil né ?  - Surgiu um silêncio ao redor, alguns caçadores olharam para a mesa, parecia que tinha feito alguma coisa errada.
avatar
Médiuns
Ver perfil do usuário
Mensagens :
75

Data de inscrição :
26/05/2015

Idade :
20

Localização :
Massachusetts

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Sieme Tulee em Qui Maio 28, 2015 9:03 pm

Desviei os olhos do colar e olhei para o homem - ou melhor, garoto - sentado à minha frente. Guardei o colar, cruzei os braços e o olhei com um ar um tanto arrogante:
- Pois é. As coisas realmente não andam fácil.
avatar
Caçadores
Ver perfil do usuário
Mensagens :
58

Data de inscrição :
26/05/2015

Idade :
32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Michael Ledger em Qui Maio 28, 2015 9:26 pm

Os caçadores que observava desviou o olhar e voltou a fazer suas coisas, aquela mulher de cabelos ruivos, pele branca e tatuagens, me respondeu com um tom sério. - Hum... Posso saber seu nome ? - Notei que a mulher continha um colar em suas mãos. - Posso ver ? - Estiquei minha mão em direção ao colar.
avatar
Médiuns
Ver perfil do usuário
Mensagens :
75

Data de inscrição :
26/05/2015

Idade :
20

Localização :
Massachusetts

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Sieme Tulee em Qui Maio 28, 2015 9:33 pm

Pressionei o colar na mão, em instinto protetor. Jamais perderia aquele colar novamente:
- Me chamo Sieme. E não. Não pode ver. - Fiz uma careta, com medo de perder o tão valioso objeto novamente - Sinto muito. E você? Como se chama?
avatar
Caçadores
Ver perfil do usuário
Mensagens :
58

Data de inscrição :
26/05/2015

Idade :
32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Michael Ledger em Qui Maio 28, 2015 10:00 pm

A mulher agarrou com tanta firmeza o colar que pensei que ela iria me bater. - Ok, ok. - A mulher revelou seu nome, era Sieme, então ela perguntou o meu. - O meu é Michael, Michael Ledger, mas pode me chamar de Mike. - Prestava atenção na mulher, olhava para sua boca avermelhada, seus olhos de quem já viu o bastante para caçar, então decidi me aproximar. - Você tem alguém da família que caça ?
avatar
Médiuns
Ver perfil do usuário
Mensagens :
75

Data de inscrição :
26/05/2015

Idade :
20

Localização :
Massachusetts

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Sieme Tulee em Qui Maio 28, 2015 10:10 pm

Pisquei repetidas vezes. Olhei em volta, e encarei um homem olhava para a minha mão onde jazia o colar. Em seguida, olhei o garoto de novo:
- É um prazer, Mike. Como sabe que sou caçadora? - Arqueei as sobrancelhas para ele, pensando o que ele estava fazendo na minha mesa.
avatar
Caçadores
Ver perfil do usuário
Mensagens :
58

Data de inscrição :
26/05/2015

Idade :
32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Michael Ledger em Sex Maio 29, 2015 9:58 am

Sieme parecia que estava desconfiada de alguma coisa, a mulher perguntou como eu sabia que ela era caçadora. - Bom... Assim que sentei nessa mesa, todos os caçadores ao redor olhou para cá. Até pensei que fiz alguma coisa de errado. - Sieme não parava de olhar para os cantos. - Não acha que eu... Não, não, não, eu não sou ladrão não tá ?!
avatar
Médiuns
Ver perfil do usuário
Mensagens :
75

Data de inscrição :
26/05/2015

Idade :
20

Localização :
Massachusetts

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Sieme Tulee em Sex Maio 29, 2015 11:23 am

Dei a ele um leve sorriso lateral. Ele me parecia observador, e eu temia pessoas assim. Eu certamente tinha meus segredos, e não seria nada agradável que eles rondassem o mundo da caça. Guardei o colar no bolso:
- Se você diz... - Ainda não confiava nele, é claro. Não confiava em ninguém. - Talvez eles saibam de coisas demais... Não tenho parentes caçadores. Na verdade, não tenho família. - Disse fria, como se nunca tivesse conhecido o que é o amor de uma família de verdade.
avatar
Caçadores
Ver perfil do usuário
Mensagens :
58

Data de inscrição :
26/05/2015

Idade :
32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Michael Ledger em Sex Maio 29, 2015 6:24 pm

Sieme, guardou o colar no bolso e respondeu minha pergunta, disse que não tinha família, fiquei com mais medo ainda daquela mulher, chamei o garçom e pedi mais daquela doze que tinha tomado. - Sério ? - Disse em tom cuidadoso. - Não tem irmãos, tias, primos ?? - Parei de falar para receber uma outra dose da bebida. - Nem se quer um cachorro ? - Enquanto ela pensava na resposta virava mais uma vez o copo, fazia uma careta pior do que a outra.
avatar
Médiuns
Ver perfil do usuário
Mensagens :
75

Data de inscrição :
26/05/2015

Idade :
20

Localização :
Massachusetts

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Sieme Tulee em Sex Maio 29, 2015 6:55 pm

Me remexi na cadeira, pouco à vontade com o assunto da conversa. E de repente, meu olhar se perdeu.
Me vi novamente em uma pequena sala de estar, em prantos. Minha mãe, assim como eu, arrastava uma cadeira para o centro da sala:
- Mamãe, não faça isso. Por favor...
Ela ignorou meu protesto. Amarrou a corda no lustre no teto e meu pranto se intensificou. Gritei por ajuda o mais alto que pude, e ela colocou a corda no pescoço. Em seguida, olhou para mim:
"- Me perdoe, minha menina. Não consigo seguir em frente. Vou estar te esperando."
Ela pulou da cadeira, e caí de joelhos. Pude ouvir minha mãe sufocando e por um momento fechei os olhos. Minha vizinha entrou correndo e olhei minha mãe, tomando coragem. E então, vi a morte a envolver em sua dança macabra. Eu estava sozinha.
Pisquei consecutivas vezes e desviei o olhar. Em seguida, olhei para o garoto sentado à minha frente:
- Estou sozinha. - Falei, lutando para não ficar abalada com a lembrança lúgubre. O encarei, ainda com a mente distante. Em seguida, engoli em seco.
avatar
Caçadores
Ver perfil do usuário
Mensagens :
58

Data de inscrição :
26/05/2015

Idade :
32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Michael Ledger em Sex Maio 29, 2015 7:30 pm

Sieme parecia abatida com a pergunta, demorou muito para a mulher dos cabelos ruivos perfeitos responder, então ela respondeu, engoli em seco e coloquei minha cadeira ao lado dela, retirei minha carteira do bolço da minha blusa, retirando uma foto de tamanho médio, onde continha dois rapazes e uma mulher com os cabelos loiros e lisos - Olha. - Disse chamando atenção dela. - Essa é minha família, esse da esquerda é meu irmão Adhara. - Revirei o olho para a direita e encontrei Mary, meu coração deu um pulo de dor. - É... é, bom. - Disse enxugando uma lágrima que ameaçava cair. - Essa daqui é minha irmã Mary.
avatar
Médiuns
Ver perfil do usuário
Mensagens :
75

Data de inscrição :
26/05/2015

Idade :
20

Localização :
Massachusetts

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Sieme Tulee em Sex Maio 29, 2015 7:40 pm

Se ele não tivesse me mostrado a foto, teria recuado perante sua aproximação. Porém, apenas olhei para a foto e em seguida para a expressão em seu rosto:
- Tem uma bela família. É um garoto de sorte. - Sorri de leve, e senti um olhar surpreso de um homem familiar do outro lado do aposento.
avatar
Caçadores
Ver perfil do usuário
Mensagens :
58

Data de inscrição :
26/05/2015

Idade :
32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Michael Ledger em Sex Maio 29, 2015 8:00 pm

Sieme elogiou minha família, mas ela não sabia a história completa. - Isso é o que você pensa. - Disse abaixando a cabeça. - Minha mãe morreu de câncer, meu pai morreu em uma chacina e minha... - Pausei minha fala e acabei lembrando no dia em que Mary morreu. - Michael ! ela ta dentro de mim, eu não consigo controla-la. - Via a cena do pescoço da minha irmã quebrando e uma fumaça negra saindo dela. Voltei a consciência novamente. - Bom é isso, minha família não é tão boa quanto parece, meu irmão Adhara entrou em depressão e não sai mais de casa. Percebi que Sieme estava olhando para outra mesa. - O que foi ?
avatar
Médiuns
Ver perfil do usuário
Mensagens :
75

Data de inscrição :
26/05/2015

Idade :
20

Localização :
Massachusetts

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Sieme Tulee em Sex Maio 29, 2015 8:09 pm

- Nada. - Respondi. O homem da outra mesa caminhou até mim e me entregou uma pasta. Rosnei - Já disse que não faço mais isso. - Porém, ele não me ouviu. Saiu do RoadHouse e suspirei. Logo, olhei para Mike - Eu sinto muito. Acho que devemos mudar de assunto. - Me encolhi um pouco e pus o cabelo atrás da orelha.
avatar
Caçadores
Ver perfil do usuário
Mensagens :
58

Data de inscrição :
26/05/2015

Idade :
32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Harvelle's RoadHouse

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum